sexta-feira, 24 de março de 2017

Solha grelhada

Há uma série de pratos e ingredientes que me habituei desde pequena a comê-los (e odiá-los na maioria das vezes) de uma determinada forma.

O atum fresco era sempre de cebolada (e seco!!!), as ovas eram cozidas (quentes, aguadas, sem sabor e demasiado regadas em azeite para o meu gosto), o salmão e a pescada era sempre cozidos (demais), o abacate sempre em formato de sobremesa, triturado com açúcar e Porto ou Moscatel (isto eu a.d.o.r.a.v.a), os espargos eram de conserva e sempre usados em omeletes (meh...) e a solha sempre passada por farinha e depois frita (e oleosa).

Só depois de eu começar a cozinhar, ler muitaaas revistas de receitas e assistir a alguns (bastantes, vá!) programas de culinária é que lhes voltei a dar uma segunda oportunidade.

Hoje foi o caso da solha: estava em promoção e com óptimo aspecto (super fresquinha e com bónus de ovas). Decidi então trazê-la pela primeira vez para a minha cozinha.

Dei-lhe a oportunidade de "brilhar": temperei com sal e sumo de limão e depois de algumas horas a marinar grelhei simplesmente.
Servi com molho de manteiga e limão, com batatinhas assadas, ovo e espargos cozidos a vapor.

Escusado será dizer que ficou deliciosoooooo!!!







1 comentário:

  1. Hoje também foi peixe aqui por casa! O teu pratinho está mesmo apetitoso! Beijinhos

    ResponderEliminar